Ouvir, Cuidar, Lutar

31 de janeiro de 2019

No início da minha campanha para DPG eu me dediquei muito mais a OUVIR, defensores e servidores.

Você talvez não tenha ideia do quanto foram VALIOSAS as centenas de contribuições que recebi!

Um verdadeiro TESOURO!

Se você foi uma dessas pessoas que conversou comigo pessoalmente, ou por e-mail, telefone, whatsapp, ou mesmo no questionário anônimo (ainda dá tempo de responder!)…. MUITO OBRIGADA!!!

Agora que a data da eleição se aproxima, eu imagino que você queira entender melhor as ideias de cada candidato.

(As principais ideias estão neste PDF, você viu?)

Enquanto candidata, penso que é meu dever explicar bem o que penso para a Defensoria, então te convido agora a me ouvir um pouquinho sobre 3 pontos prioritários. 

Vamos lá, então?

OUVIR

PONTO 1. Aproximação do DPG com defensores e servidores

Muitas sugestões que recebi foram cobrando uma maior aproximação do DPG com os colegas defensores, e também com os servidores. 

Por isso, pretendo abrir um espaço para que o defensores e servidores apresentem suas ideias de forma simples.

Assim, as ideias mais viáveis e de maior impacto podem virar projetos institucionais, que terão a participação ou o acompanhamento de quem as apresentou.

Como pude ver nas contribuições que recebi do questionário, temos várias ideias que não precisam de muito formalismo e podem trazer melhorias ao nosso dia a dia.

Neste caso, basta um corpo eficaz de gestão para incorporar essas ideias, medindo e ajustando os resultados. 

Da mesma forma, pretendo fortalecer o papel da nossa Ouvidoria como um canal importantes de sugestões, e não apenas reclamações.

O cidadão poder contribuir muito mais com nosso crescimento.  

PONTO 2. Padrão de Atendimento Capital e Interior

Outro ponto bastante mencionado é sobre os diferentes padrões estruturais e de atendimento na Capital e no interior. 

Meu entendimento é que devemos ter um padrão mínimo institucional em todas as Comarcas. 

Respeitando as peculiaridades locais, vamos instituir um padrão onde o usuário identifique de imediato o modelo Defensoria Pública de ser. 

PONTO 3. União na Atuação Institucional

Como a defensoria irá se portar nesse cenário político de recrudescimento de direitos , tanto dos assistidos quanto da própria instituição?

Essa é uma grande preocupação de boa parte das pessoas que se comunicaram comigo.

Entendo que será necessária – mais do que nunca – a união de todos nós.

Tanto para proteção dos direitos e garantias de nós defensores públicos baianos, como nacionalmente,  com o trabalho conjunto da administração, Adep, Condege e Anadep.

Juntos somos muito mais fortes.

CONCLUINDO…

Quem me conhece sabe o quanto eu gosto de compartilhar e dividir os problemas, as dificuldades, e também as soluções. 

Foi assim quando fui presidente da Adep, como Coordenadora do interior e mais ainda enquanto órgão de execução…

… quando discutia com os colegas as estratégias a serem usadas nas audiências e nas defesas dos nossos assistidos.

Assim, pretendo continuar trilhando o mesmo caminho caso venha a ser a Defensora Pública Geral.

Enfim, OBRIGADA por escutar um pouco mais do que penso para a DPE. 

E eu continuo disponível para ouvir o que você tem a dizer, ok?

Além do questionário anônimo e demais meios eletrônicos, tenho feito algumas viagens, pois a Defensoria está em todo o estado.

Já estive em Juazeiro, Ilhéus e Itabuna.  Essa semana estou visitando Feira de Santana, Santo Antônio de Jesus e Vitória da Conquista. 

Cada reunião, conversa… cada contato com os colegas defensores tem assentado mais um tijolinho nessa bela construção coletiva que estamos fazendo.

CUIDAR

Agora vamos conversar sobre CUIDAR.

Esses são outros 3 pontos mais questionados e discutidos nesse período de diálogo:

PONTO 1. Melhorar estruturação física e parque tecnológico

Com o objetivo de melhorar as condições e reduzir a sobrecarga de trabalho, vou continuar a estruturação física que vem sendo implementada e ampliada nos últimos anos. 

E também quero ampliar e aperfeiçoar nosso parque tecnológico, buscando: 

  • Uma maior distribuição de computadores para aqueles que auxiliam as atividades defensoriais
  • Investir fortemente na qualidade da internet 

Pretendo, ainda, instalar mais unidades de videoconferência para outras sedes do interior, além das sedes regionais . 

Esses pontos são 100% prioritários, pois impactam diretamente no trabalho diário de defensores e servidores.

Onde captar recursos? Há alternativas possíveis que passam, por exemplo, pelo poder legislativo.

Vamos buscar por emendas parlamentares, como articulei quando estava na direção da nossa associação.

PONTO 2. Estrutura de pessoal

Quanto à estruturação de pessoal, a luta pela aprovação da lei de cargos e salários é uma meta, com absoluta certeza.

Enquanto a lei não for aprovada, temos que buscar alternativas!

Uma das sugestões dos próprios colegas é montar equipes de apoio para auxiliar núcleos de defensores, já que hoje ainda não é possível ter um assessor para cada defensor.

PONTO 3. Capacitação de servidores e defensores

A qualificação dos nossos servidores e estagiários também foi um dos pontos mais discutidos.

Vou dar continuidade à capacitação constante de todo corpo técnico e auxiliar da Defensoria Pública.

Isso começa com os primeiros servidores que possuem contato imediato com os assistidos (incluindo a recepção, seguranças).

Este primeiro contato determina a forma como o usuário se apresenta ao Defensor e expressa as suas insatisfações.

Precisamos cuidar bem da “primeira impressão” que as pessoas tem da nossa Defensoria.

Nessa linha, reforçando o que disse no e-mail anterior (título “Ouvir…”), pretendo implementar um padrão mínimo de atendimento, triagem e agendamento em todas as Comarcas – respeitando as peculiaridades locais.

Para isso quero aumentar e implementar no interior o 129 através de uma conta de call center exclusiva da Defensoria Pública, nos moldes já experimentos em outras Defensorias.

CONCLUINDO…

É Assim, dialogando com cada colega defensor, servidor ou estagiário, que pretendo gerir a nossa instituição:  

Somadas, recebi mais de 369 respostas aos questionários que enviei para defensores e servidores, além de dezenas de contatos por outros meios.

Sou muito grata a cada um que de alguma forma vem contribuindo com essa construção coletiva. 

O tanto que tenho aprendido (em tão pouco tempo!), independente do resultado da eleição, já me tornou uma defensora melhor.

LUTAR

São 5 os pontos prioritários.

PONTO 1. Simetria Remuneratória

Esse é um dos pontos mais sensíveis da nossa instituição, e que nunca foi alcançado por nenhum DPG.

A tão sonhada simetria remuneratória com as demais carreiras do sistema de justiça.

E não é por acaso.

Em nossas mãos, temos a responsabilidade de ajudar na resolução de conflitos que impactam a vida de milhares de pessoas.

Nossos usuários e suas famílias sentem na pele os graves índices de desigualdade social. Todos os dias.

Além disso, minha estrada na Defensoria Pública me permite conhecer a realidade de muitos colegas que hoje sustentam suas famílias e auxiliam nos estudos de irmãos e sobrinhos, constituíram famílias monoparentais.

Isso faz com que a minha visão sobre a questão remuneratória ultrapasse os limites institucionais e me renove não apenas força, mas a esperança.

Por isso garanto lutar com afinco para que consigamos obter o mesmo subsídio que em breve vai ser aplicado à magistratura e Ministério Público baianos.

É isso que determina a Constituição Federal. E ela deve ser cumprida.

PONTO 2. Cumprimento da Emenda 80

Você sabe o quanto lutei arduamente para a aprovação da tão importante emenda constitucional 80/2014.

Ela garante um defensor onde houver um juiz.

Acredite, isso não enfraquece nossa luta remuneratória.

Esta emenda nos fortalece como instrumento essencial em todos os cantos do país.

E reflete numa divisão cada vez mais igualitária das nossas atribuições.

Assumo o compromisso de lutar pela nomeação de 100% dos aprovados.

E quando esgotar a lista, vamos abrir um novo concurso.

PONTO 3. Incremento do Orçamento

Vamos buscar recursos de outras fontes para incrementar nosso orçamento.

Assim vamos acelerar a implementação de propostas tão importantes para o nosso trabalho (falei sobre elas nos últimos emails), como:

  • aumento de equipamentos de informática
  • o call center que ampliará o 129
  • melhoria da nossa estrutura física

A cada nova sede inaugurada, podemos ver sorriso no rosto dos nossos defensores, servidores e usuários.

Mais conforto. Mais dignidade.

Vou lutar pela continuidade dessa melhorias no interior, bem como pela construção da nossa sede administrativa na capital.

PONTO 4. URV / Ações Judiciais

O pagamento da URV, após transito em julgado da decisão pelo judiciário, segue uma meta minha!

Lembro ainda da ação ajuizada pela Adep/BA – quando eu estava na presidência – que requer a declaração de inconstitucionalidade da lei 33/2009 e a consequentemente devolução dos valores suprimidos.

Esta ação suprimiu, a partir de setembro de 2008 os anuênios, a insalubridade e periculosidade.

Como DPG, vou dar sequencia a essa luta.

PONTO 5. Aprovação da Lei dos Servidores

Esse é um dos maiores pleitos que recebi como resposta dos defensores e servidores aos questionários. 

Vou dar atenção especial a esse tema e lutar pela aprovação da lei que institui nosso quadro de servidores efetivos, tão importantes para a melhoria do nosso trabalho.

E enquanto a lei não é aprovada e implementada, vamos aumentar o nosso quadro atual de servidores.

Dentro do possível, vamos montar núcleos de servidores para auxiliar o defensor na sua atividade fim, como foi sugerido por vários colegas do interior e da capital.

CONCLUINDO…

Estamos na última semana desta eleição tão propositiva.

Fico feliz em ver que os candidatos estão o tempo todo mostrando suas ideias para o
crescimento da Defensoria.

Com isso a classe sai ganhando.

Todos querem o melhor, cada um no seu estilo.

espírito guerreiro é com certeza uma das minhas melhores características.

Seja na defesa dos direitos dos nossos assistidos, seja na defesa dos direitos e garantias da nossa instituição…

Seja atuando como órgão de execução, como presidente da Adep ou na administração superior…

Seja agora, como candidata da DPG.

Agora você já conhece melhor as minhas principais metas para o biênio 2019/2021.

Caso seja a eleita pela classe e escolhida pelo governador como Defensora Pública Geral, estou pronta para #Ouvir, #Cuidar e #Lutar dos defensores, servidores e assistidos.

Vamos construir juntos mais um capítulo de muito orgulho da nossa querida instituição. 

Conto com você nessa luta!

Sigamos juntos!

Soraia Ramos
Defensora Pública
“Ouvir, Cuidar e Lutar”
soraiaramos.com
71 99124-6446 (Fale comigo no Whatsapp!)
Click here to add a comment

Leave a comment: